Pesquisar neste blog

30 de junho de 2010

A Homofobia


A homofobia, homo = igual, Grego φόβος = phobos = fobia = medo ou fobia que significa: repulsa, asco, é um termo utilizado para identificar o ódio, a aversão ou a discriminação de uma pessoa contra outras pessoas com orientação homossexual e, consequentemente, contra a homossexualidade, e que pode incluir formas sutis, silenciosas e insidiosas de preconceito e discriminação contra pessoas homossexuais, esse termo é um neologismo criado pelo psicólogo George Weinberg, em 1971, numa obra impressa, combinando a palavra grega phobos "fobia", com o prefixo homo-, como remissão à palavra "homossexual".

O ser humano é instintivamente agressivo e tudo que se opõe à maioria que o indivíduo se identifica tentará impor seus conceitos seja pelo diálogo ou pela violência, característica essa última semelhante a que move o indivíduo a cometer atos de racismo, por exemplo.

Agindo assim o indivíduo promove a sua necessidade de reafirmação de seu papel e vê o homossexual como alguém que falha em seu papel segundo seu gênero, ferindo normas implícitas dos papéis tradicionais.

Penso que o indivíduo que age instintivamente com intenção de subjugar aquele que o incomoda, o que é minoria ou diferente, está de algum modo tentando destruir a si mesmo, algo obscuro de sua personalidade e caráter, possivelmente sua sexualidade mal resolvida.

São indivíduos que sofrem de psiconeurose, por reprimirem seus instintos, suas pulsões por imposição cultural e religiosa à qual foram submetidos, desde a infância, a educação de uma sociedade machista, onde os papéis devem ser bem definidos desde a mais tenra idade e o que é diferente deve ser suprimido.

Há tentativas para amenizar o assunto da classificação do termo de homofobia, tentando justificar tal ato como um repúdio “apenas” da sociedade sobre aqueles que se auto-excluem, assim haveria “apenas” uma exclusão social das pessoas homossexuais pelo fato de serem diferentes da norma, mas ainda assim se vê o peso religioso nesses termos, pois religiões diversas justificam que o ato homossexual é repudiado e não o indivíduo homossexual, mas muitos ativistas e defensores da causa LGBT classificam essas atitudes como uma forma de mascarar atitudes similares usadas no passado para justificar a xenofobia, racismo e escravidão.

Tivemos um episódio aqui no nosso País, no programa Big Brother Brasil 10, da Rede Globo, em que as diversidades se fizeram presentes, três homossexuais, assumidos, que por sua vez também vez por outra não tiveram tato no tratar com as discordâncias sobre o assunto naquela amostra da sociedade que vivemos, demonstraram até atos de heterofobia, quando se isolavam ou criticavam em demasia atitudes de outros participantes, ao menos foi isso que mostrava a edição manipulada pela emissora, infelizmente, mas ouvi comentários sobre possível atitude de heterofobia entre os participantes assim como claras às vezes nas edições atitudes homofóbicas de vários participantes.

Infelizmente evidenciam sinais que não estamos avançando no mundo do convívio social, valores são deturpados e não há ao menos a gentileza de aceitar o que nos pode parecer ser diversos, muitos têm tanto repúdio que manifestam isso da maneira mais primitiva de nosso ser, a violência, enquanto eu escrevia esse texto e Você o lê, com certeza mais uma pessoa está sendo privada de viver ao seu modo por ser taxada de “diferente” da maioria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Terei prazer em ouvir Você e solucionar alguma dúvida. Agradeço sua reflexão! Contatos e-mail: mmagoga@live.com ou Celular: 11 985 222 560.